(13) 3234-9994 | 99152-4999
img

Psicologia

O que é Psicopedagogia?

A Psicopedagogia é uma área interdisciplinar, que reúne saberes de várias ciências e ramos do conhecimento, dentre elas; a Psicologia, Pedagogia, Psicanálise, Psicomotricidade, Psicolinguística, Neurologia, entre outro. Isso para que ela possa compreender, de forma integradora, como ocorre o processo de aprendizagem, considerando os dois espaços: O intraescolar (dentro da escola) e extraescolar (fora da escola).

Para que serve?

Através da articulação desses saberes, a Psicopedagogia oferece um olhar e uma escuta mais apurada de como a criança constrói seu conhecimento. Quais elementos relacionados a aprendizagem estão comprometidos, se a dificuldade é de origem emocional, comportamental, cognitiva ou social, quais habilidades encontram-se preservadas, e sobre tudo, elaborar as estratégias necessárias para se estabelecer a aprendizagem de qualidade.

Qual o trabalho do Psicopedagogo?

O trabalho do Psicopedagogo tem duas etapas: a primeira é a realização da avaliação, onde é feita uma investigação das diversas áreas do desenvolvimento da criança e a partir dessa investigação, inicia-se a segunda etapa: A Intervenção.

A Avaliação Psicopedagógica é um procedimento bastante aceito pelas crianças, devido a quantidade de instrumentos lúdicos (jogos, brinquedos e brincadeiras) utilizados para compreender várias habilidades, desde as cognitivas, as motoras e linguísticas até as emocionais e sociais.
Devido a utilização de instrumentos lúdicos, a criança é auto motivada a colaborar. O que permite ao profissional uma observação bastante próxima do comportamento natural da criança.

As intervenções (segunda etapa) também, podem ser através de instrumentos lúdicos, isso vai depender da idade e nível de escolaridade da criança, assim como, da qualificação do profissional Psicopedagogo.

Qual indicação?

Embora a maior procura por esse profissional, seja para o atendimento infantil. A Psicopedagogia é indicada para pessoas que apresentam problemas de aprendizagem, por déficit, transtorno, ou dificuldades de cunho emocional, independente de ser criança, adolescente, adulto ou idoso.